//
Você está a ler ...
Bwizer, Gestão Interna, Hugo Belchior

O “desconforto” das decisões

Uma organização é, antes de tudo, um conjunto de pessoas. Um conjunto de pessoas que se organizam em torno da prossecução de objetivos. No caso de empresas, estes objetivos têm, naturalmente, uma dimensão empresarial e podem passar por coisas como uma determinada posição no mercado, um posicionamento, volume de vendas ou remuneração do capital por exemplo.

Conseguir juntar esforços de diferentes pessoas, colaboradores internos e prestadores externos, por forma a alcançar as metas definidas é, para mim, um desafio extremamente interessante e motivador. Ainda por cima, como há caminhos alternativos, que exigem escolhas, o processo de gestão reveste-se de uma incerteza que é, em si mesma, desafiante.

Mas então, perante um tão grande leque de opções, como decidir? Por onde ir? Que recursos alocar? Que pessoas contratar? Que produtos escolher? Que preços colocar? Que promoção fazer? Como reagir à concorrência? Estas são algumas das imensas questões que, diariamente, se colocam no seio de uma empresa.

Na Bwizer, não é diferente. E, como em todas as empresas, temos que tomar as decisões que nos parecem mais corretas, tendo a consciência que, à agenda própria da empresa, se junta a agenda de cada um que connosco colabora, agenda essa que pode estar mais ou menos alinhada com a da empresa.

A questão do alinhamento entre a agenda da empresa e das pessoas que esta envolve (objetivos e expectativas) é uma questão sempre presente e que, do meu lado, merece sempre a mesma postura: nunca subjugar a agenda geral à agenda individual de seja quem for. O todo tem que ser, sempre, mais importante do que a parte.

É talvez aqui que reside uma das maiores dificuldades da gestão – ter que, por vezes, tomar decisões desconfortáveis para pessoas próximas da empresa mas, de facto, não vejo alternativa. Ou melhor, a alternativa é não haver um fio condutor. É sacrificar a estratégia e uma perspectiva de longo prazo pela decisão “fácil” de curto prazo. É fugir do desconforto “agora” para criar problemas bem mais graves “logo”.

Estou certo que os nossos colaboradores sabem que estas são as regras da casa; queiram também os nossos clientes saber que é assim que trabalhamos e que o fazemos, em última análise, para lhes poder prestar um melhor serviço e, assim, merecer a confiança de cada vez mais pessoas.

Liderar a Bwizer tem sido um verdadeiro prazer e anseio sempre pelos novos desafios que os nossos clientes e colaboradores nos queiram lançar.

(Hugo Belchior, é o Director e um dos co-fundadores da Bwizer e periodicamente irá contribuir para o enriquecimento deste espaço. )

Discussão

Ainda sem comentários.

Participe! Deixe um comentário ...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: