//
Você está a ler ...
José Lemos, Kinesio Taping

Uma viagem ao mundo Kinesio®

JLSejamos claros: terá que andar muito distraído para nunca ter visto ou ouvido falar do Kinesio®Taping. Vou dar uma ajuda – puxe um pouco mais pela sua memória e pense se nunca reparou num familiar, num amigo, num transeunte, ou num desportista com uma fita colorida colocada na pele. Já viu? Se sim, já estamos sintonizados. Essa fita será, muito provavelmente, proveniente de um rolo de Kinesio®Tex.

Tem razão, acabei de lhe falar de dois termos, o Kinesio®Taping e o Kinesio®Tex. Não o quero confuso – Kinesio®Tex é o rolo físico, a fita colorida (tecnicamente, uma Banda Neuromuscular). Kinesio®Taping é o método de aplicação da mesma. E porquê método? Porque a sua aplicação requer o seguimento de um conjunto de princípios anatómicos e fisiológicos que maximizarão o seu efeito. Esclarecido? Então vamos continuar.

De agora em diante agarre-se bem: nesta viagem que lhe estou a propor, vamos recuar uns anos, e avançar outros, num estalar de dedos. Neste momento, vamos a 1979. Mais precisamente ao Japão, país porta-estandarte da Medicina oriental. Após anos de pesquisas e testes clínicos, um Quiroprata japonês, chamado Kenzo Kase cria o Método Kinesio®Taping, que atua na reeducação do sistema neuro-muscular, no alívio de dor, na prevenção de lesões, e no aumento da performance no que ao movimento musculo-articular diz respeito. Como estaria a pensar Kenzo Kase alcançar estes objetivos? Através do Kinesio®Tex, e da sua aplicação de acordo com a anatomia e fisiologia de cada indivíduo, e ainda mais especificamente, de cada local do corpo.
A evidência do efeito desta técnica, levou a que rapidamente o conceito fosse exportado para os EUA, onde o Dr. Kenzo Kase fundou a KTAI – Kinesio Taping Association International, em 1984. Apenas 10 anos depois, mais de 20 livros sobre este Método já tinham sido publicados.

Continua confortável e interessado nesta viagem? Então, vamos regressar a Portugal, avançando mais de 20 anos. Estamos agora em Janeiro de 2010. Mais precisamente no Porto. É lá que decorre a primeira edição do curso oficial deste método. Naquela altura, e muito embora nos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008 bastantes atletas estivessem a utilizar o Kinesio®Tex, o método ainda não tinha o alcance global nem a popularidade que tem hoje.
Apesar de naquele Janeiro de 2010 ainda ter algumas características prospect, ou de pelo menos não ser o fenómeno que é hoje, a Bwizer fez no Kinesio® uma aposta sólida, séria e dedicada, que se consubstanciou em 13 edições deste curso (KT1/KT2), algo que permitiu formar mais de 250 profissionais de saúde.

Voltamos novamente para bordo. Proponho-lhe mais uma viagem. No tempo, e no espaço. Estamos em Setembro de 2012, na Alemanha, mais concretamente em Düsseldorf. É aí que decorre o Simpósio Internacional Anual da KTAI. Para esta Associação, será provavelmente mais um. Para Portugal, será sem dúvida o mais importante até hoje. A Bwizer faz-se representar, através do CEO Hugo Belchior, e de mim próprio, apadrinhando a concretização de uma oportunidade delineada meses antes na empresa: tornar um cliente Bwizer, no único português certificado internacionalmente como instrutor Kinesio®.
Importa esclarecer esta certificação. Trata-se de um processo exigente a todos os níveis, que cumpre elevados standards formativos, únicos, e desenhados exclusivamente pela Kinesio®. Um CKTI será portanto, até pelo baixo de número de profissionais com este título, alguém com um domínio técnico do método muito elevado, a que se somará uma profunda capacidade de transmitir os conhecimentos adquiridos. Não se deixe portanto iludir: é tão bom CKTI o “Peter” como o “João”: são todos avaliados pelo mesmo certificador de qualidade – o fundador do método, Dr. Kenzo Kase.

Na Bwizer chegamos a Dezembro de 2012, olhamos para trás e vemos: mais de 80 países que utilizaram Kinesio® nos Jogos Olímpicos de Londres; noutras competições, desportistas de destaque como David Beckham, Serena Williams, Mario Balotelli, Lance Armstrong ou Gigi Buffon que dele fazem uso; publicações em meios de comunicação social de destaque como a CNN, o Daily Mail, ou, em Portugal, o Jornal Público (P3). Esta é de facto a fita da moda, como já lhe chamaram. Mas só o é, porque traz, claramente, resultados visíveis.
Em virtude desta exposição, é natural que o Kinesio® seja neste momento um produto mais apelativo comercialmente, do que aquilo que o era quando em 2010 a Bwizer o importou para Portugal, com o objetivo que sempre nos acompanha: dar mais soluções profissionais a quem trabalha na área da saúde e do desporto.

A terminar, proponho-lhe uma última viagem, desta vez só no tempo. É já em 2013 que lhe apresentaremos uma série de novidades (e que não ficarão por aqui):

  • Queremos facilitar-lhe o acesso ao curso, e por isso vamos levá-lo a mais cidades no novo ano
  • Temos, como já referido, o único instrutor português a lecioná-lo
  • Atendendo à realidade atual, baixamos o preço – agora a partir de 259€ (IVA incluído)
  • Programaremos uma série de tertúlias gratuitas ao longo do ano, onde queremos fazê-lo conhecer tudo isto melhor, esclarecer eventuais dúvidas, demonstrar a sua aplicação em várias áreas além da Desportiva/Músculo-Esquelética (Neurologia à cabeça)

Seja portanto sincero: a caminho da 14ª Edição (KT1/KT2) organizada pela Bwizer, ainda vê alguma razão para não fazer este curso oficial connosco? Até já.

(José Lemos é Marketing Manager na Bwizer, e periodicamente contribuirá para o enriquecimento deste espaço)

Discussão

Ainda sem comentários.

Participe! Deixe um comentário ...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: