//
Você está a ler ...
Actualidade, Bwizer, Cursos, Enfermagem, Fisioterapia, Formação, Saúde, Terapia da Fala

Hoje é o dia de… | Tomar consciência sobre o Autismo

640_AutismHoje comemora-se o dia para a consciencialização do Autismo.

Segundo a Associação Americana de Psiquiatria, as Perturbações do Espectro do Autismo (PEA) “são uma síndrome neuro-comportamental com origem em perturbações do sistema nervoso central que afeta o normal desenvolvimento da criança. Os sintomas ocorrem nos primeiros três anos de vida e incluem três grandes domínios de perturbação: social, comportamental e comunicacional”.

Não havendo nenhum marcador biológico específico para identificar o autismo, as PEA são identificadas através dos comportamentos clinicamente observáveis e que estão descritas em sistemas internacionais de diagnóstico e classificação: DSM-5 da Associação Americana de Psiquiatria e o ICD 10 da Organização Mundial de Saúde.

Com Jean Itard começou-se a falar de Autismo em 1801, levando a cabo uma descrição da criança selvagem. Em 1901 Eugen Bleuler relacionou o síndrome com a esquizofrenia e em 1943 Leo Kanner realizou uma descrição minuciosa dos pontos mais característicos do Autismo. Finalmente, Hans Asperger centrou-se num outro tipo de autismo, o por vezes chamado de autismo inteligente e conhecido como Síndrome de Asperger. No entanto, os traços característicos das crianças com autismo são na sua grande maioria os mesmos.

O autismo é fundamentalmente uma forma particular de se situar no mundo e, portanto, de se construir uma realidade para si mesmo.

Associado ou não a causas orgânicas, o autismo é reconhecível pelos sintomas que impedem ou dificultam seriamente o processo de entrada na linguagem para uma criança, a comunicação e o laço social. As estereotipias, as ecolalias, a ausência de linguagem, os solilóquios, a auto agressividade, a insensibilidade à dor ou a falta de sensação de perigo, são alguns dos sintomas que mostram o isolamento da criança ou do adulto em relação ao mundo que o rodeia.

autismo-light-it-up-blueConseguir perceber a forma como vêm o mundo e se organiza a realidade que os rodeia devem ser objetivos bem definidos por todos nós e será o que nos aproximará mais da compreensão das pessoas afetadas pelo autismo, oferecendo, dessa forma,  a possibilidade de conectar os dois mundos onde vivem: o delas e o nosso.

Para marcar este dia decorrem iniciativas a nível mundial – usualmente acendem-se monumentos com luzes azuis pelo mundo inteiro nesta data. Portugal também participa nesta iniciativa!

E você? Como profissional de saúde está preparado para lidar com pessoas que sofrem de perturbações mentais, como o autismo? Descubra mais aqui: http://bit.ly/1AUyLG9.

Discussão

Ainda sem comentários.

Participe! Deixe um comentário ...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: