//
Você está a ler ...
Actualidade, Bwizer, Comunicação, Emprego, Fisioterapia, Geral, Hugo Belchior, Saúde

Abrir um gabinete de fisioterapia é a melhor solução? | por Hugo Belchior

f928e2_c109c1b3b4fc4d71a915d396b1c72dacNunca, como hoje, se viram tantos gabinetes privados de fisioterapia (em bom rigor, a designação correta é “unidade privada de fisioterapia”). E, na minha opinião, isso é um incrível sinal de vitalidade da fisioterapia.

Se é verdade que nem todos são bem sucedidos, há dezenas de exemplos de sucesso. E o número é crescente. Mais: é uma tendência que creio já não ter retrocesso.

A fisioterapia é uma profissão liberal por excelência e, se isso acarreta riscos e dificuldades, também lhe multiplica o potencial. A liberalização leva, inevitavelmente, à melhoria média dos cuidados, porquanto a concorrência (cada vez maior), conduz sempre à evolução. É que enquanto num contexto em que a fisioterapia não saía dos hospitais e das clínicas convencionadas, o utente não tinha alternativas mas, no contexto atual, as alternativas são cada vez mais e, como os utentes são seres economicamente razoáveis, apenas premeiam os locais onde considerem proporcionar resultados que justifiquem o preço que pagam (preço quase sempre bem acima do que pagariam nos referidos hospitais e clínicas convencionadas).

Se esta tendência me parece natural e até útil (para todos), está bem de ver que a mera qualificação técnica como fisioterapeuta não garante as competências necessárias para gerir e fazer crescer um negócio próprio. Como é óbvio, um bom técnico não é, obrigatoriamente, um bom empresário e, menos, um bom gestor.

Um vez que sou formado em fisioterapia mas decidi mudar o rumo da minha vida, tendo deixado a fisioterapia como profissão quando entrei num MBA que me levou a trabalhar na extinta Optimus, para depois iniciar uma carreira como empresário, muitos são os fisioterapeutas que me contactam com pedidos de conselhos ou outro tipo de ajuda.

Como não tenho hipótese de ajudar cada pessoa que me contacta de maneira individual – são muitos os pedidos – venho pensando numa forma mais escalável de dar alguma ajuda. Uma ajuda com dois propósitos fundamentais. O primeiro, ajudar cada um a perceber se o caminho do empreendedorismo é o caminho certo para si. O segundo, ajudar cada coiseempreendedor a melhor preparar e gerir o seu negócio.

Para que possa ajudá-lo neste processo, peço-lhe que clique aqui e que me dê 3 minutos do seu tempo. Acredito que lhe possa vir a ser útil.

Um abraço,

Hugo Belchior                                                                            

 

 

Discussão

Ainda sem comentários.

Participe! Deixe um comentário ...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: